Fotografando o nu masculino .

O corpo é um tema muito importante para pesquisa quando se fala de arte . David ( Michelângelo ), O Pensador  (Rodin ), são obras que atravessam séculos sendo admiradas . O nu num contexto geral, é discriminado até mesmo por fotógrafos . Fotos de nu feminino, são comuns . Já o nu masculino, é visto como vulgar .

Minha experiencia com nu masculino , foi em meu apartamento, num sábado nublado . Eu, mulher, fotografando um homem .. como foi ? Vou contar nas próximas linhas.

A fotografia para mim, é um instrumento de arte libertador . Ela desfaz padrões de corpos , de gêneros e identidade. Na frente de uma objetiva tudo e todos são transformados .

Retratar o nu é trabalhar com ângulos não usuais , tornando o ensaio mais criativo e pessoal . Utilizei as seguintes técnicas :

1 – Conhecer o cliente : uma troca de idéias antes do ensaio é bem valioso. Esclarecer ao modelo sobre sua ideia e técnica , facilita para ele , deixando – o menos tenso .

2 – Observação : homens tem estruturas bem diferentes das mulheres . Mãos , pés , ombros , costas em diferentes ângulos , é uma boa ideia.

3 – Ângulos : o corpo pode ser visto em diversos ângulos . Fotografar de cima para baixo , é uma técnica fácil. Será necessário apenas uma cadeira ou um banco . Pode retratar o rosto juntamente com o corpo com o modelo olhando para câmera.  Fotografar de baixo para cima , o fotógrafo tem que ficar atento a posição das pernas e mãos . Esse ângulo pode ser favorável caso queira mostrar parte íntimas .

No Blog “Sereno Fotografia” , do Guilherme Marques ,  vários trabalhos com nu masculino são encontrados . Vale muito a pena uma visita .

A fotografia me trouxe formas, cheiros e sabores.
Moro  em Fortaleza há mais de 20 anos. Então, Vou te dar em imagens , o que você olha e não vê. Descubra cores e sabores através das minhas lentes .
Sou do Norte, Sou Roberta , Roberta Macuxi .

One Reply to “Fotografando o nu masculino .”

  1. Foi uma experiência de profundo autoconhecimento. Ver meu corpo como objeto central e de destaque de um ensaio me fez ressignificar minha relação com ele. A sexualização e erotização ficaram de lado enquanto o nu tomava a forma de intimidade. Mostrar meu corpo por inteiro é a forma mais intima que tenho de me colocar, é como mostrar a alma. As novas curvas e linhas nunca vistas daquela forma passam a expressar quem eu verdadeiramente sou, essa é a magia do negócio, se ver como nunca se viu e se redescobrir através dos olhos do outro.

Deixe uma resposta